Filtros Magnéticos

Filtro Magnético Linear (pressão)

Os filtros magnéticos Bramis são desenvolvidos para tubulações com alto volume de líquidos e outros fluidos viscosos em sistemas de fluxo linear. Eles fornecem proteção magnética para líquidos e outros fluidos, como também, equipamentos de processamento de alimentos viscosos e pastosos, preservando a pureza do seu material pela retirada de pequenos contaminantes ferromagnéticos que geralmente se misturam com os produtos em alguma parte do processo, seja por desgaste de componentes ou pequenos acidentes.

Barras magnéticas contendo os mais avançados imãs de terras raras, a liga sinterizada conhecida com Neodímio Ferro Boro (NdFeB), alcançando elevada remanência, de 0,45 T (4500 Gauss) até 1 T (10.000 Gauss) sendo o mais indicado para dar completa segurança em tais processos. Estes componentes magnéticos ficam dentro de tubos de aço inoxidável (AISI 304 ou AISI 316L).

Como mensurar um filtro que atenda as minhas necessidades?

Alguns detalhes devem ser levados em consideração, como:

Pressão como as tubulações geralmente se encontram pressurizadas, a estrutura do equipamento magnético deve responder bem a altas pressões, para isso a Bramis se utiliza de material estrutural de alta qualidade, AISI 304, com acabamento polido (ideal para não haver contaminações por agentes biológicos), o sistema de fechamento por escotilha é o mais eficiente, encapsulado os componentes magnéticos no interior sem que haja qualquer problema e um dos principais fatores é o sistema de solda, pois quanto melhor ele for maior a segurança, o sistema de solda mais utilizado é o TIG (tungsten inert gas welding), para garantir que haja maior resistência a altas pressões.

Conexões: as conexões mais utilizadas para tubulações são flanges padronizadas, que unem o equipamento magnético Bramis ao sistema pré-existente, tornando a instalação muito mais fácil.

Vazão: o volume de fluido que passa por esta tubulação por determinado tempo é muito importante para mensurar a dimensão do equipamento e a distribuição do conjunto magnético.

Temperatura: é importante saber qual a temperatura do líquido, para poder definir qual tipo de NdFeB será utilizado, pois os mais comuns da classe N tem alta força magnética, dificilmente são desmagnetizados, mas começam a perder suas propriedades magnéticas quando expostos a temperaturas superiores a 80°C. Para temperaturas superiores temos o NdFeB de classe M (100°C), classe H (120°C), classe SH (150°C), classe UH (180°C) e classe EH (200°C).

Tipo de contaminação ferrosa: é muito importante sabermos qual a incidência de contaminantes ferrosos, pois os filtros magnéticos de linha para líquido são mais indicados para reter micro-particulas ferromagnéticas, sendo que peneiras podem tirar outros tipos de contaminantes maiores tanto ferrosos quanto de outros tipos não magnéticos. Tipo de contaminação ferrosa: é muito importante sabermos qual a incidência de contaminantes ferrosos, pois os filtros magnéticos de linha para líquido são mais indicados para reter micro-particulas ferromagnéticas, sendo que peneiras podem tirar outros tipos de contaminantes maiores tanto ferrosos quanto de outros tipos não magnéticos.

Filtro Magnético Vertical (gravítico)

Os Filtros Magnéticos Verticais Bramis são utilizados em fluxo de alimentação por gravidade, pressurizados ou não. A intenção deste tipo de filtro é interceptar o curso do material com elementos magnéticos de alta energia. O mais utilizado elemento magnético para filtros verticais é a famosa “Bala Magnética”, que é basicamente um cilindro magnético com ponta cônica que faz a deflexão do produto a ser purificado, expondo-o assim em maior contato com os campos magnéticos da “Bala”. Geralmente indicado para fluídos, líquidos de alta e baixa viscosidade, pastas, cremes, mostos, loções, pós, grãos e diversos produtos químicos e alimentícios que tenham como meta de qualidade manter seus produtos livres de contaminantes ferromagnéticos.

A Bramis proporciona comodidade aos seus clientes na hora da adaptação e instalação dos filtros, eles são fabricados de acordo com as instalações dos clientes, portanto todos os tipos de flanges e roscas podem ser mensuradas no projeto.

Para que haja maior eficiência magnética os Filtros Verticais tem de ser muito bem projetados para elevar o volume de material que entra em contato com os elementos magnéticos e manter a vazão da produção. Os materiais do corpo são calculado para dar maior resistência e robustez ao processo.

Os elementos magnéticos utilizam imãs permanentes de Neodímio Ferro Boro ou Samário Cobalto (altas temperaturas), em configurações magnéticas que elevam e direcionam o fluxo magnético para que haja sempre a captação ideal. As intensidades magnéticas podem variar de 4.500 Gauss (0,45 Tesla) até 10.000 Gauss (1 Tesla). Nossos especialistas conhecem cada aplicação e podem mensurar qual a intensidade é a melhor para cada caso, despreocupando o cliente e trazendo resultados.